Comunidade

Nós não vivemos essa vida apenas para nós mesmos. Mas para o todo. Nosso despertar é o despertar da humanidade. Nós estamos todos aqui para o bem maior de todos os seres. ~ Willy

Sangha é um termo que vem do sanskrito e que significa ''comunidade''. Aqui, nós todos formamos uma Sangha, desde a primeira pessoa a participar até a última. A sangha é um lugar com as portas sempre abertas, tanto para sair, quanto para entrar. É como a ''casa da avó'', aonde nos sentimos acolhidos, com comida gostosa e abraços caloros da vovó.

O satsang é um lugar para se encontrar, para se permitir, para soltar. O objetivo não é tanto aprender, mas desaprender. Desaprender o controle, a expectativa, a dor, o julgamento.

Mesmo quando não estamos participando de um retiro, ou de um satsang, o caminho continua a ser trilhado em nosso dia a dia, através das nossas relações, interações e ações. Só porque alguém deixa de ir nos encontros, não quer dizer que seu caminho acabou, ela continua a viver o satsang fora do satsang.

Todos os ensinamentos devem ser vividos, através de um lugar de espontaneidade e naturalidade, quando os ensinamentos ficam apenas nas palavras, no papel e nos livros, eles acabam morrendo em um futuro que nunca chega.

A beleza da Sangha e dos Satsangs é que podemos estar entre amigos que tem intenções parecidas com as nossas. Se encontrar, curar, renascer. 

Assim como temos uma faculdade para aprender certos conteúdos, uma academia para malhar o corpo, poderíamos dizer que os satsangs é um dos lugares para cuidar do espírito. Aqui, não perdemos tempo, e nem vamos rápido demais, mas andamos de mãos dadas com a vida, permitindo que ela oriente a cada passo que dermos juntos.

P5280534.jpeg
WWJ08739.jpg