O que é espiritualidade?

Espiritualidade não tem absolutamente nada haver com parecer uma pessoa espiritual. Você pode cantar mantras, usar roupas espirituais e ir em retiros espirituais e mesmo assim estar fazendo isso de maneira totalmente inconsciente. Ser espiritual significa acima de tudo investigar quem você é e reconhecer qual é a sua verdadeira natureza. Hoje em dia se tornou muito comum as pessoas adquirirem uma persona espiritual.

É muito fácil ler livros, decorar textos e mesmo e agir como uma pessoa espiritual mesmo não tendo a mínima idéia sobre quem é. O ego é muito flexível e irá se adaptar a qualquer ambiente. Antes nós íamos para uma festa, hoje nós vamos para o retiro, antes nós bebíamos álcool, agora nós bebemos chá. É claro, toda essa troca de hábitos são bons e benéficos. Se é para ser um ego, melhor ser um ego espiritual do que um ego que está perdido pelos cantos da cidade. Mas mesmo assim, viver uma vida de maneira espiritual ainda assim não significa que você está vivendo a verdadeira espiritualidade. 

Estátua de Buda

Uma pessoa que despertou para sua verdadeira natureza, reconheceu seu verdadeiro Eu pouco se importa se irá se vestir com roupas santas ou rasgadas. Ele não se importa se irá frequentar uma igreja, um templo ou se estará no meio do caos de São Paulo. Ele não foge e não tem preferências autocentradas. Ele simplesmente vive o que há para viver, sem fugir e negar a sua realidade. As pessoas mais despertar que conheço se vestem de maneira normal, sem extravagâncias. Se você olha para elas na rua ou conversa com elas você nem ao menos percebe que de fato são, ''pessoas espirituais''.

Se nós usamos a espiritualidade como uma forma de fugir da vida, isso é apenas o ego usando-a como conforto. É mais uma pseudo-espiritualidade. Alguém que usa a espiritualidade como fuga não é diferente do bebado que vai ao bar. 

Por isso, eu sempre enfatizo a importância de não ficarmos perdidos tanto em como viver a vida, mas reconhecer quem é esse Eu que vive a vida. Não faz sentido nós saírmos em busca de respostas sendo que ainda não descobrimos quem é esse Eu que quer questionar. Muito mais fácil e direto seria ir simplesmente a fonte da questão. Quem sou eu? Eu sou, isso todos nós sabemos, mas nós nos perdemos em nossas identidades, nossas máscaras. Nos perdemos tanto a ponto de nem mais conseguir reconhecer a simplicidade de nossa natureza Divina.

Yoga em casa

A espiritualidade é um convite para abandonar tudo o que é irreal e reconhecer o que já existe aqui e agora, a Pura Realidade do Ser. A espiritualidade é uma linda jornada, mas temos que nos cuidar para não ficarmos presos no conforto da negação, das distrações, dos desejos, medos e da fuga. Ser um ser espiritual é ser um ser completo, e para isso precisamos olhar tudo aquilo que rejeitamos olhar a vida inteira. E o paradoxo de tudo isso é que todos nós já somos completos, não há quem não seja perfeito, não há que não seja a Pura Consciência.