Buscar

Por Willy Mouna, O Marketing da iluminação

Eu percebo muitas pessoas nos círculos espirituais com uma ambissão de chegar em algo que elas chamam de iluminação. Uma idéia que foi criada pelos marketeiros da espiritualidade para atrair e iludir o público. As pessoas acham que elas alcançarão a iluminação, Que a pessoa que elas são, algum dia atingirá um estado chamado iluminação, onde de repente ela será um novo ser, iluminado, livre de pecados, livre de sofrimento, praticamente um semi-deus.

Porém, a realidade é totalmente contrária dessa crença. Primeiro, que uma pessoa nunca se ilumina. É a consciência que é iluminada. E a iluminação é a dissolução da falsa idéia de ser uma pessoa. Enquanto uma pessoa acredita que ELA despertou, ou que ELA se iluminou, ela ainda está numa identidade egoíca. É o famoso ego inflado. O ego se apropria das realizações, das passagens dos livros, dos ensinamentos, e cria um novo eu. Um eu que não é mais fulano de tal, do passado, mas é um novo fulano de tal, agora iluminado.

A verdade é que quanto mais você esperar por essa coisa chamada iluminação, pior. Quanto mais você ter a fantasia de que algum dia isso irá chegar, pior. Na minha vida, dou Graças de que eu só fui escutar esse termo depois de muitos anos, e mesmo depois de ter escutado ese termo, ele nunca me chamou a atenção.

O ego busca por algo que chame a atenção dele. Um novo evento, uma viagem, um prêmio, ou, um novo eu. E essa é uma armadilha sem fim. Não há necessidade de buscarmos por algo chamado iluminação, eu aconselho as pessoas que estão comigo, esqueça esse termo, esqueça essa idéia, foque na verdade, se você se alinhar com a verdade, descobrir a verdade que você é, você terá tudo o que você precisa, você será tudo o que você precisa. Porém, quem quer a verdade, se ela não pode ser segurada? Se ela não pode ser agarra pelo falso eu?

O ego quer algo para agarrar. Como assim, abandonar minha busca pela iluminação? É meu objetivo, minha meta, minha idéia, meu plano! É assim que podemos ficar anos, até mesmo décadas perdidos numa jornada pseudo-espiritual. A realidade é que buscando pela iluminação, ignoramos a iluminação já existente

Se a iluminação significa estar na nossa verdadeira natureza, quer dizer que na nossa essência, já somos o que somos, por outras palavras, já somos a consciência que é iluminada. Porém, o ego não pode agarrar isso. É o ego que quer ser iluminado. Mas isso nunca irá acontecer, a não ser criando uma fantasia.

A consciência é iluminada, e quando você se reconhecesse como sendo a consciência, não há uma auto-idéia de ser iluminado, pois não há uma pessoa ali para se descrever. Você simplesmente é o que você é. Você é ordinário, simples, não se sente sendo especial e nem extraordinário. Estando na consciência, você se sente o ser mais simples do mundo, não há fogos de artifício e nem experiências extraordinárias. Como diz Rupert, é mais simples do que estar tomando uma xicara de chá, pois até mesmo para tomar a xicara de chá, você tem que fazer algo, e a consciência você não precisa fazer, ela sempre é, portanto, a iluminação sempre é.

Esqueça esse marketing que foi introduzido na sua mente. O ego quer buscar isso. Ele quer agarrar. Mas isso apenas te atrapalhará. Esqueça esses termos. Essas fantasias.

Esqueça querer ter poderes especiais, esqueça querer atingir estado expandidos de consciência (outro termo do marketing da espiritualidade, obs: não há como expandir a consciência, e sim expandir a mente, a consciência nunca se expande), retorne ao simples, retorne à humildade, bote os pés no chão, retorne à realidade, pare de procurar algo que algum dia você alcançará no futuro, esse lugar não existe. Apenas esteja alinhado com a verdade, relembre da consciência, repouse nela, isso é tudo.

38 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo