Buscar

Por Rupert Spira, A causa dos conflitos nas relações

A razão pelo qual você luta com as pessoas é porque você sente que elas são uma ameaça, você sente que precisa se defender, então até mesmo antes de conhecer ou se encontrar com alguém, tem uma sensação profunda, antes mesmo de ser racionalizada, que essa pessoa que você irá encontrar é uma ameaça para você, portanto, você vai para a pessoa com uma sensação de ter que se proteger. E tudo o que acontece na conversa, quase tudo, é um reflexo desse sentimento que você tem que você precisa se proteger do outro, da ameaça do outro, e surpresa, adivinha o que? O outro aparenta ser ameaçador. Não porque ele é, mas porque você trouxe uma atitude de defesa para a relação, e o outro está apenas aparecendo em conformidade com esse sentimento interior.

Então porque nós temos esse sentimento interior que os outros são uma ameaça para nós?

É porque nós temos uma sensação ainda mais profunda, que nós somos algo objetivo e pode ser destruído, que pode ser ameaçado, que pode ser diminuido ou agrandecido nas relações, portanto, nós entramos nas relações procurando engrandecer ou para se proteger de ser diminuidos.

Esses dois movimentos, tentar se engrandecer ou se proteger são o mesmo movimento. É uma maneira do eu separado (ego) perpetuar a si mesmo. No coração desse sentimento que você precisa se proteger do outro, tem a crença que o que você é, é algo pequeno, limitado, frágil, e pode ser facilmente machucado e abusado e você não é nenhuma dessas coisas. Como você pode abusar o espaço livre e vazio para machucá-lo? O que o personagem no filme poderia fazer para machucar a tela? Seja o que acontecer no filme, a tela não é afetada. Ela é totalmente aberta e não tem nada a defender, apenas um objeto pode ser afetado, e pode ser defendido ou engrandecido. Então esse conflito que nós temos nas relações não tem nada haver com a outra pessoa e sim com essa sensação profunda no seu ser, e a maneira de solucionar não é resolvendo com as outras pessoas mas consigo mesmo, não funciona falando com os outros. É olhar para si. A maneira mais direta e afetiva é ir diretamente à sua essência, descobrir ela, não passar tempo melhorando o que você não é -o corpo , a mente, etc- e assim suas relações irão melhorar como um subproduto desse entendimeto.

Vá para sua experiencia até que você compreenda realmente que você é esse espaço aberto onde todas experiencias acontecem, não é uma abertura inerte, mas é viva, onde as imagens dos outros surgem, onde tudo surge, é o espaço onde tudo acontece, não tem preferências, agenda, não ganha nada e nem perde nada com as relações, encontre isso, sinta e viva nisso.

O espaço nessa sala tem preferências?Eu não gosto dessas pessoas, elas não podem entrar aqui. Você é este espaço consciente onde todas suas ideias, imagens, pensamentos, aparecem. Mas você não é o conteúdo, você é a Consciência, o Espaço, dê atenção para isso.

Conhecer a si mesmo como Isso. Não de uma forma falsa ou intelectual, mas de forma concreta, sentir e ter certeza, Eu sou isso que experiencia as experiencias, mas que não é afetado por elas, que percebe os pensamentos, mas não é afetado por eles.

Eu sou apenas esse Conhecer, puro Conhecer.

41 visualizações0 comentário

Posts recentes

Ver tudo